mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Contos Recentes

ERA GLACIAL

SABEDORIA INFANTIL

Arquivos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Contos por Palavras

vida(25)

amigos(18)

amor(13)

felicidade(11)

família(9)

solidão(8)

amizade(7)

sonho(7)

criança(4)

historias(4)

verdade(4)

morte(3)

acaso(2)

animais(2)

atenção(2)

crença(2)

destino(2)

ensinar(2)

esperança(2)

humanas(2)

lei(2)

pascoa(2)

paz(2)

portugal(2)

querer(2)

relaçôes(2)

simplicidade(2)

actor(1)

aventura(1)

azar(1)

contos(1)

dar(1)

diferença(1)

(1)

filho(1)

honestidade(1)

igualdade(1)

julgar(1)

justiça(1)

lenda(1)

liberdade(1)

mar(1)

mentira(1)

namorados(1)

natal(1)

pai(1)

pátria(1)

receber(1)

salazar(1)

sorte(1)

teatro(1)

tempo(1)

trabalho(1)

viagens(1)

todas as tags

Leitores de Histórias:

Counters
Counters

Quantos estão nos contos:

a ler
blogs SAPO

subscrever feeds

Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

ERA GLACIAL


Durante uma era glacial, muito remota, quando parte do globo terrestre estava coberta por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil. Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, a juntar-se mais e mais.

Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro, e, todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se, enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso.

Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte. E afastaram-se, feridos. Dispersaram-se, por não suportarem mais tempo os espinhos dos seus semelhantes. Doíam muito...

Mas, essa não foi a melhor solução: afastados, separados, logo começaram a morrer congelados. Os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver sem ferir, para sobreviver sem magoar, sem causar danos recíprocos.

Assim, suportaram-se, resistindo à longa era glacial!...Sobreviveram!

É fácil trocar palavras, difícil é interpretar os silêncios! ...

É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar! ...

É fácil beijar o rosto, difícil é chegar ao coração! ...

É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor! ...

É fácil sentir o amor, difícil é conter a sua torrente!

Contos por Palavras: , , , , ,
Quinta-feira, 6 de Março de 2008

SABEDORIA INFANTIL

"Se gostavas de ter um cão, começa por pedir um cavalo." Luís, 13 anos
"Nunca te metas com uma miúda que já te bateu uma vez." Pedro, 9 anos
"Se a tua mãe esteve a discutir com o teu pai, não a deixes pentear-te." Sara, 12 anos
"Se quiseres dar banho a um gato, prepara-te para tomares um também." João, 10 anos
"Nunca se deve confiar num cão para guardar a nossa comida." Gonçalo, 11anos
"Nunca entres numa corrida com os atacadores desapertados." André, 12 anos
"Quantos mais erros faço, mais esperta fico." Inês, 8 anos
"Quando as coisas estão escritas em letras pequenas é porque são importantes." Diogo, 10 anos

Atracção amorosa

"Primeiro temos que ser atingidos por uma seta. Depois, deixa de ser uma experiência dolorosa." Helena, 8 anos
"Se uma pessoa tiver sardas, ela vai sentir-se atraída por outra que também tenha sardas." André, 6 anos

A idade certa para casar

"Aos oitenta e quatro anos, porque nesta idade já não precisamos de trabalhar e podemos passar o dia inteiro a namorar." Júlia, 8 anos
"Eu vou-me casar assim que sair do infantário." Tomás, 5 anos

Solteiro ou casado?

"As raparigas devem ficar solteiras. Os rapazes devem casar-se para terem alguém que lhes limpe a roupa e lhes faça a comida." Catarina, 9 anos
"Fico com dor de cabeça só de pensar nesse assunto. Sou muito pequena para pensar nesses problemas." Lina, 9 anos
"Uma das pessoas deve saber preencher um cheque. Mesmo que haja muito amor, é sempre necessário pagar as contas." Eva, 8 anos

Para manter uma relação

"Passar a maior parte do tempo a namorar em vez de irmos trabalhar." Tomás, 7 anos
"Não esquecer o nome da namorada. Isso estragava tudo!" Ricardo, 8 anos
"Pôr o lixo lá fora todos os dias." Guilherme, 5 anos
"Nunca dizer a uma pessoa que se gosta dela se não for verdade." Pedro, 9 anos

O amor

"Não tem a ver com sermos bonitos ou não. Eu sou bonito e ainda não encontrei ninguém para casar comigo." Ricardo, 7 anos.
"O amor é a melhor coisa que existe no mundo. Mas o futebol ainda é melhor!" Guilherme, 8 anos.
"Sou a favor do amor, desde que ele não aconteça quando estão a dar desenhos animados". Ana, 6 anos.
"O amor encontra-nos mesmo quando nós tentamos esconder-nos dele. Eu fujo dele desde os 5 anos, mas as raparigas conseguem sempre encontrar-me." Nuno, 8 anos
"O amor é a loucura. Mas quero experimentar um dia." Fábio, 9 anos

Contos por Palavras: , ,
contado por Jorge Oliveira às 16:51

link do Conto | o que conta sobre este conto? | favorito
|

Outros Contos