mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Contos Recentes

A TODOS O QUE LEÊ...

Dia de Anos de Uma Crianç...

Dia de Anos de Uma Crianç...

O TEMPO E O AMOR

ERA GLACIAL

OS FINS JUSTIFICAM OS MEI...

Gladiadores do sec. XXI

FORTE CASTELO DE AREIA

FRAGIL CASTELO DE AREIA

AMIGO

O PATO E A CORUJA

ACASO OU DESTINO

NESTA PASCOA PENSA COMIGO

O porquê da Pascoa cedo e...

O Carochinha e o João Rat...

DIA DO PAI

A SIMPLICIDADE

O DESERTO DE ÁGUA

ABRE UMA NOVA JANELA

QUEM LEMBRA A NAU CATRINE...

UM PASSEIO PELO CAMPO

SABEDORIA INFANTIL

A Noite em que a Noite Nã...

Às 7 em Ponto

Detector de Mentiras

A GRANDE LEI DE SALAZAR

O Mundo nas mãos de uma c...

A Loja da Verdade

De Quem Gostamos Afinal?

O Estado da Justiça Em Po...

PARA QUEM O TRABALHO É UM...

Uma Prenda Diferente

Um Minuto

A importância de um amigo

S. Valentim

A MASCARA

Julgar é Fácil

Quem És?

RELAÇÔES HUMANAS

Mais que ensinar, saber o...

Arquivos

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Contos por Palavras

vida(25)

amigos(18)

amor(13)

felicidade(11)

família(9)

solidão(8)

amizade(7)

sonho(7)

criança(4)

historias(4)

verdade(4)

morte(3)

acaso(2)

animais(2)

atenção(2)

crença(2)

destino(2)

ensinar(2)

esperança(2)

humanas(2)

lei(2)

pascoa(2)

paz(2)

portugal(2)

querer(2)

relaçôes(2)

simplicidade(2)

actor(1)

aventura(1)

azar(1)

contos(1)

dar(1)

diferença(1)

(1)

filho(1)

honestidade(1)

igualdade(1)

julgar(1)

justiça(1)

lenda(1)

liberdade(1)

mar(1)

mentira(1)

namorados(1)

natal(1)

pai(1)

pátria(1)

receber(1)

salazar(1)

sorte(1)

teatro(1)

tempo(1)

trabalho(1)

viagens(1)

todas as tags

Leitores de Histórias:

Counters
Counters

Quantos estão nos contos:

a ler
blogs SAPO

subscrever feeds

Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

ERA GLACIAL


Durante uma era glacial, muito remota, quando parte do globo terrestre estava coberta por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil. Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, a juntar-se mais e mais.

Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro, e, todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se, enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso.

Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte. E afastaram-se, feridos. Dispersaram-se, por não suportarem mais tempo os espinhos dos seus semelhantes. Doíam muito...

Mas, essa não foi a melhor solução: afastados, separados, logo começaram a morrer congelados. Os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver sem ferir, para sobreviver sem magoar, sem causar danos recíprocos.

Assim, suportaram-se, resistindo à longa era glacial!...Sobreviveram!

É fácil trocar palavras, difícil é interpretar os silêncios! ...

É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar! ...

É fácil beijar o rosto, difícil é chegar ao coração! ...

É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor! ...

É fácil sentir o amor, difícil é conter a sua torrente!

Contos por Palavras: , , , , ,
contado por Jorge Oliveira às 16:15

link do Conto | o que conta sobre este conto? | favorito
|
5 comentários:
De Yap... a 5 de Abril de 2008 às 05:29
Bem, Jorge! Eu que acabada de chegar de um Concerto, passei por aqui para comentar o teu anterior conto, deparo-me com esta lição de saber harmonizar as vivências, nos acertos de iguais diferenças... Claro que, se bem me conheces, sabes que não vou resistir... Permites-me?

"É fácil trocar palavras, difícil é interpretar os silêncios! ... "
Este é o maior mistério da comunicação, e como tal dos nossos relacionamentos nas mais diversas esferas.
Confidencio-te, que tenho um grande amigo, que me acompanha desde a minha adolescência, se casou com uma amiga minha, e mais tarde como casal, são os padrinhos do meu filho do meio. É o meu "Jota" a quem enalteço sempre pela sua capacidade de me ouvir, e dialogarmos em Silêncio! Acredita, este homem chega a sair comigo para a praia (paixão que nos assalta até de inverno), e se eu não me apetecer abrir a boca, passamos horas em silêncio, deitados a ler, sem que ele me questione ou force o diálogo, Para mim isto é de um entendimento de almas absolutamente superior, pois já o fiz com amigas e elas torturaram-me o juízo, ao ponto de eu ser obrigada a falar, em momentos que o silêncio me parecia a melhor comunicação possível! Mas então... "Gajas"!!! ... (risos)
Nota: nem preciso referir que o inverso também se verifica, pois defendo que nos silêncios se revelam as maiores verdades. Que arma poderosa essa, mas só usada pelos seguros e conscientes.

"É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar! ... "
Claro que sim, pois caminhar em paralelo é bem fácil, já criar os encontros que permitam o cruzamento das duas linhas, requer arte, entrega e imaginação, para que as mesmas não se quebrem em receios, dúvidas e outros fantasmas do ego... esse é o mistério primordial dos relacionamentos.

"É fácil beijar o rosto, difícil é chegar ao coração! ... "
Só se chega ao coração depois do beijo de alma, e esse ocorre de forma mágica, em sintonias que se estranham, em sentimentos que afloram, fazendo do coração um pequeno "cavalo á solta", e isso não é de todo um beijo de rosto que o provoca!

É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor! ...
Yap! Certíssimo, pois os ínicios são sempre emocionantes, derivantes dos factores novidade, sintonia e afinidade... mas e depois? Quando o tempo passa e esses factores deixam de activar as equações... é nesse momento que caso tenham ocorrido invasões hostís, seja sobre a forma de possessividade, egocentrismo, cíume ou outros predicados afins, tudo se perde, a chama esmorece e o calor... já sabemos que se perdeu!
Contudo se mantivermos com a necessária regularidade as mãos dadas, mas não amarradas, o calor tende a perpetuar-se, tal como uma fogueira, que alimentada de lenha e bem oxigenada, nunca se apaga.

"É fácil sentir o amor, difícil é conter a sua torrente!"
Ahhhhh, esta é a que mais gosto! Boa! E ainda por cima remata todas as restantes.
Amar é Bom! Entrega é do melhor! Partilha é lei!
Cumplicidade nem tem definição!
Então se tudo isto é tão fácil, porque se torna tão díficil? Porque como em tudo, não podemos nem devemos tomar tais suplementos em doses despropositadas, nem por atendimento somente ao nosso ego, senão é fracasso garantido, e é nesta moderação que reside o segredo das relações pós fase inicial/paixão.

Meu querido, adorei ler-te, mais ainda comentar o teu conto! Pena é que já só vá dormir pouco mais que 3 horas, contudo foi mais que por prazer!
E para o mal do sono, é só tomar café em todas as estações de serviço que daqui a pouco vou encontrar no caminho, e depois... dormir ao sol e mergulhar no oceano, vidinha boaaaa!!!
Deixo-te um carinhoso beijo e votos que passes um excelente fds!

Yap...




De Jorge Oliveira a 7 de Abril de 2008 às 13:46
Mais uma vez obrigado pelo teu comentário... Não Andas a dormir pouco?... Eu penso que toda esta tua inspiração vem das poucas horas de sono, pois dá speed e faz-nos ficar mais lúcidos…. Não, nada disso, tu tens uma inspiração nata… e não só… tu és uma fã incontestável deste blog, mas eu vou dizer-te eu TAMBÉM SOU TEU FÃ…
Espero que tenhas tido um bom fds
Jinho
De Eliana Apda M. Ribeiro a 14 de Outubro de 2008 às 06:15
Pela primeira vez estou entrando no site , e já tomando a liberdade de comentar.
Fiquei admirada, gostei D+...
Deixo aqui um breve comentário do contexto;
"É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar."
Digo que ao caminharmos lado a lado temos que seguir passo a passo no mesmo rítmo para não cometermos o "erro" de pegarmos atalhos que nos farão desviar do objetivo iniacial, "o caminhar lado a lado".
desnvolvendo este alto controle entraremos a nós mesmos e serviremos de "trilha a quem está ao lado!

"É fácil beijar o rosto, dificil é chegar ao coração."
_ Concordo, pois existe muito desamores entre as pessoas,mas não podemos jamais tentar chegar ao coração, pois a persistência é ineficaz, e quando o "beijar o rosto" for sentido pelo coração...Será uma experiência indiscrítivel...

"É fácil apertar apertar as mãos, difícil é reter o seu calor."
_Ainda há muito o que se aprender a respeito, para tal temos que antes compreender o próximo para depois entende-lo e podermos então "reter o calor"...

"É fácil sentir o amor, difícil é conter sua torrente".
_O amor é um "dom", senti-lo é um privilégio e conter sua torrente é algo que devemos "treinar" dia a dia, até que também se torne um "dom".

Deixo uma boa noite...

♥ Eliana♥
De Jorge Oliveira a 17 de Outubro de 2008 às 14:10
Obrigado pelo seu comentário. Gostaria de aqui deixar mais histórias, mas ultimamente o tempo tem sido pouco para isso, mas é sempre bom ver que há gente que aqui vem para as ler. Mais uma vez Obrigado. Jorge
De Eliana Apda M. Ribeiro a 14 de Outubro de 2008 às 06:30
Pela primeira vez estou entrando no site , e já tomando a liberdade de comentar.
Fiquei admirada, gostei D+...
Deixo aqui um breve comentário do contexto;
"É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar."
Digo que ao caminharmos lado a lado temos que seguir passo a passo no mesmo rítmo para não cometermos o "erro" de pegarmos atalhos que nos farão desviar do objetivo iniacial, "o caminhar lado a lado".
desnvolvendo este alto controle entraremos a nós mesmos e serviremos de "trilha a quem está ao lado!

"É fácil beijar o rosto, dificil é chegar ao coração."
_ Concordo, pois existe muito desamores entre as pessoas,mas não podemos jamais deixar de tentar chegar ao coração, pois a persistência é ineficaz, e quando o "beijar o rosto" for sentido pelo coração...Será uma experiência indiscrítivel...

"É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor."
_Ainda há muito o que aprender a respeito, para tal, temos que compreender o próximo para depois entende-lo assim então "retermos o calor"...

"É fácil sentir o amor, difícil é conter sua torrente".
_O amor é um "DOM", senti-lo é um privilégio e conter sua torrente é algo que devemos "treinar" dia após dia, até que também se torne um "DOM".

Deixo uma boa noite...

♥ Eliana♥

comentar Conto

Outros Contos